zonadecodigo.comzonadecodigo.com
DINHEIRO VIRTUAL
Dinheiro de plástico: a derrocada dos incautos
Os endividados e os falidos, muitas vezes, querem justificar sua atual condição criando um bode expiatório plausível; uma forma também de aplacar sua consciência que lhe acusa dia e noite. Todavia, longe dos cálculos orçamentários, longe dos suprimentos de fundos, está o dinheiro virtual, também conhecido como dinheiro de plástico, que envolve linhas de créditos, convertidas em cheques especiais, empréstimos ou cartões de crédito.
Sempre que ouvimos falar de ricos que entram em falência, imaginamos algum golpe desferido por um sistema financeiro instável. Imaginamos alguém que arriscou-se além do seu bom senso, ou talvez, depositou sua confiança em algo ou alguém que não deveria.


As instituições financeiras querem nosso dinheiro, e em troca, nos dão plástico. Esse “plástico” tem o mesmo efeito que um brinquedo tem sobre uma criança: diversão.


Nos divertimos muito com o dinheiro que não temos, e muitas vezes, nunca teremos. Vivemos uma fantasia de que podemos fazer mais do que nosso orçamento permite; sempre com o estímulo das propagandas consumistas, ressoando em nossas mentes, o que merecemos, e por isso, podemos ter o que relativamente não precisamos. O resultado é a ostentação de um padrão insustentável de vida, onde alguns conseguirão resistir mais que outros, antes de sucumbir à falência.


Quando esta diversão chega ao fim, nos recusamos acordar para a realidade. Tentamos recorrer a mais dinheiro virtual, geralmente com renegociações inviáveis. Inviável porque o objetivo para muitos ainda é em continuar mantendo esse padrão insustentável. Querem trocar de carro todo ano; viajar de férias; jantares caros; manter sua vestimenta impecável, seguindo o mesmo padrão de etiqueta. Enfim, a recusa de viver o mundo real, pode desencadear em dívidas exponenciais.



Quando chegamos a esse ponto, percebemos que a bola de neve cresceu o bastante para sofrermos a hostilidade sócio econômica dos que, antes, se diziam amigos. Como deixamos as coisas chegarem a esse ponto? Isso me faz lembrar daquele sujeito, que apesar de saber de sua tendência em ganhar peso, ignora todas as recomendações médicas e continua comendo sem restrições. O resultado – hoje cada vez mais frequente – é uma intervenção cirúrgica, sob o escândalo de quebrarem as paredes de sua casa para retira-lo.


Como alguém pode se permitir chegar a tal ponto? O mesmo se pergunta aos endividados e falidos. O grande divisor de águas, é acordar para realidade, o que significa, encarar o dinheiro de plástico como ele realmente é: uma representação do que você tem ou pode ter; e não, o que nunca teve e nem terá.



• O autor é matemático e programador



Comentar artigo



Esta fibra óptica deveria pagar royalties a Einstein

IBM lançará computador quântico comercial

Armazenamento na "névoa" elimina os riscos do armazenamento na "nuvem"

Construção de computador quântico é radicalmente simplificada

Depois da Inteligência Artificial, vem aí a Inteligência Paralela

Computador de DNA consegue identificar doenças

Chips de memória viram processadores com computação ternária

Como fazer softwares com menos bugs

Primeiros ensaios de games estilo Matrix: console é o cérebro.

SpaceX quer lançar mais satélites do que já existe em órbita

Detectada estranha propriedade quântica do espaço interestelar

Nasce um novo tipo de computador

Linguagem de programação para computadores com energia intermitente

Primeira tela holográfica realística, com 3D em 360º

As vacâncias de nitrogênio, defeitos em escala atômica no interior dos diamantes, vêm sendo usadas como qubits de computadores quânticos há algum tempo.

Memória neuromórfica TRAM para cérebros eletrônicos

Como a Inteligência Artificial afetará vida urbana em 2030

Hardware substitui software e dobra velocidade de processadores

Luz ambiente enxerga tudo o que você faz

Uma "varinha mágica" digital promete melhorar a segurança no acesso a redes sem fio.

México torna-se pioneiro em internet por luz

Ao invés de entretenimento, a Microsoft está interessada em levar o escritório para os carros, para a alegria de quem trabalha em movimento

Ao invés de entretenimento, a Microsoft está interessada em levar o escritório para os carros, para a alegria de quem trabalha em movimento

Interação física com a realidade virtual

Bíblia é usada para desenvolver tecnologias de idiomas

Óculos de realidade virtual sem dor de cabeça e sem enjoo

O memcomputador faz componentes eletrônicos que conseguem guardar dados e podem ser usados para cálculos, tudo simultaneamente.

Chip implantado na pele monitora glicose e colesterol

Dois estudantes do MIT Media Lab criaram uma interface pessoal que transforma a unha do usuário em um touchpad sem fio.

Ela é capaz de capturar 25 imagens em sequência, com intervalos na casa dos femtossegundos

Teclado reconhece o usuário pelo estilo de digitação.

Carros ganham tecnologia da informação de código livre

Tatuagem eletrônica comanda celulares e computadores

Telas de enrolar é uma realidade, mas quando chegarão ao mercado?

Primeiro edifício do mundo montado à partir de uma impressora 3D

Em 30 de junho, será acrescido um segundo ao Tempo Universal Coordenado (UTC)

Físicos conseguiram manter dados quânticos gravados, acessíveis e íntegros por um tempo recorde de seis horas.

XP ainda continua sendo o 2º sistema operacional mais utilizado no mundo.

Internet banda larga em aviões integrará todas as conectividades.

Software criar ritmo musical de acordo com os movimentos