zonadecodigo.comzonadecodigo.com
"MEMCOMPUTADOR"
O memcomputador faz componentes eletrônicos que conseguem guardar dados e podem ser usados para cálculos, tudo simultaneamente.
Pesquisadores norte-americanos e italianos construíram o primeiro "memcomputador", uma nova arquitetura computacional que lembra mais a forma como funciona o cérebro humano. Na arquitetura dos computadores atuais, conhecida como paradigma de Turing, o armazenamento (memória) e o processamento (CPU) dos dados são feitos em áreas distintas, o que exige o transporte constante desses dados de um lado para o outro.
No memcomputador tudo é feito no mesmo lugar, com um ganho exponencial de velocidade.

Isto é possível porque, em lugar dos transistores dos computadores atuais, o memcomputador usa memristores, componentes eletrônicos que conseguem guardar dados e podem ser usados para cálculos, tudo simultaneamente. Cada memristor consegue se lembrar da corrente elétrica que o atravessou alterando sua própria resistência, de modo que o dado é mantido na memória ao mesmo tempo que o componente está sendo usado para fazer os cálculos.

Memcomputação

"A memcomputação é um novo paradigma 'não-Turing' de computação que utiliza células de memória interagentes (memprocessadores) para armazenar e processar informações na mesma plataforma física," explica a equipe.

"Foi recentemente provado matematicamente que os memcomputadores têm o mesmo poder computacional das máquinas de Turing não determinísticas. Portanto, elas podem resolver problemas NP-completos em tempo polinomial e, usando a arquitetura apropriada, com recursos que só crescem polinomialmente com o tamanho da entrada," acrescentam.

O "problema NP-completo" a que se referem os pesquisadores pode ser entendido, de forma simplificada, pela questão: "Dado um conjunto de números inteiros, existe ao menos um subconjunto não vazio cuja soma seja zero?"

Criado o primeiro memcomputador
Memprocessador - o protótipo usa seis unidades iguais a essa. [Imagem: Traversa et al. - 10.1126/sciadv.1500031]
Desempenho do memcomputador

Nos computadores eletrônicos atuais, a solução desse problema exige que cada número seja levado da memória ao processador e somado com cada um dos outros. Se seu conjunto tem 1 milhão de números, cada número será comparado 1 milhão de vezes, o que dará 1 trilhão de viagens entre o processador e a memória.

O memcomputador, por sua vez, cria uma espécie de labirinto para a eletricidade através de toda a malha de memristores. Nesse labirinto, cada entrada representa um número do conjunto original, enquanto as saídas representam cada um dos números com os quais ele deve ser comparado. Além disso, a eletricidade só flui pelo circuito através de combinações específicas - combinações que deem uma soma determinada.

Desta forma, pegando um número, o memcomputador faz todas as suas combinações com os demais em uma única rodada do seu "labirinto elétrico". Assim, no mesmo exemplo anterior, com um conjunto de 1 milhão de números, o memcomputador precisará de apenas 1 milhão de rodadas, contra 1 trilhão dos computadores atuais.

Transformando isso em tempo, se as duas arquiteturas levarem um segundo para fazer cada cálculo, o memcomputador resolverá o problema em 11,5 dias, enquanto os computadores atuais levarão 31.700 anos.

Ruído e correção de erro

O memcomputador usa seis memprocessadores, cada um construído em sua própria placa de circuito impresso. Embora não deem detalhes sobre os memristores propriamente ditos, a equipe afirma que todo o circuito foi construído com técnicas da microeletrônica tradicional, disponíveis na maioria dos laboratórios.

Mas, é claro, nem tudo está pronto para mudar o mundo da computação e da informática - e nem para dispensar as pesquisas com os computadores quânticos.

Os pesquisadores relatam que o memcomputador sofre de uma anomalia congênita: uma forte perda de dados. O labirinto criado ao longo da matriz de memristores degrada-se com a distância, tornando difícil separar o dado do ruído introduzido pelo ambiente. Mas, segundo eles, isto poderá ser corrigido com o desenvolvimento de códigos de correção de erros adequados.

"Vale a pena notar que os algoritmos de computação quântica também exigem necessariamente códigos de correção de erros para a sua implementação prática por causa de várias fontes inevitáveis de ruído," compara a equipe.

Bibliografia:

Memcomputing NP-complete problems in polynomial time using polynomial resources and collective states
Fabio Lorenzo Traversa, Chiara Ramella, Fabrizio Bonani, Massimiliano Di Ventra
Science Advances
Vol.: 1, no. 6, e1500031
DOI: 10.1126/sciadv.1500031
Comentar artigo



Esta fibra óptica deveria pagar royalties a Einstein

IBM lançará computador quântico comercial

Armazenamento na "névoa" elimina os riscos do armazenamento na "nuvem"

Construção de computador quântico é radicalmente simplificada

Depois da Inteligência Artificial, vem aí a Inteligência Paralela

Computador de DNA consegue identificar doenças

Chips de memória viram processadores com computação ternária

Como fazer softwares com menos bugs

Primeiros ensaios de games estilo Matrix: console é o cérebro.

SpaceX quer lançar mais satélites do que já existe em órbita

Detectada estranha propriedade quântica do espaço interestelar

Nasce um novo tipo de computador

Linguagem de programação para computadores com energia intermitente

Primeira tela holográfica realística, com 3D em 360º

As vacâncias de nitrogênio, defeitos em escala atômica no interior dos diamantes, vêm sendo usadas como qubits de computadores quânticos há algum tempo.

Memória neuromórfica TRAM para cérebros eletrônicos

Como a Inteligência Artificial afetará vida urbana em 2030

Hardware substitui software e dobra velocidade de processadores

Luz ambiente enxerga tudo o que você faz

Dinheiro de plástico: a derrocada dos incautos

Uma "varinha mágica" digital promete melhorar a segurança no acesso a redes sem fio.

México torna-se pioneiro em internet por luz

Ao invés de entretenimento, a Microsoft está interessada em levar o escritório para os carros, para a alegria de quem trabalha em movimento

Ao invés de entretenimento, a Microsoft está interessada em levar o escritório para os carros, para a alegria de quem trabalha em movimento

Interação física com a realidade virtual

Bíblia é usada para desenvolver tecnologias de idiomas

Óculos de realidade virtual sem dor de cabeça e sem enjoo

Chip implantado na pele monitora glicose e colesterol

Dois estudantes do MIT Media Lab criaram uma interface pessoal que transforma a unha do usuário em um touchpad sem fio.

Ela é capaz de capturar 25 imagens em sequência, com intervalos na casa dos femtossegundos

Teclado reconhece o usuário pelo estilo de digitação.

Carros ganham tecnologia da informação de código livre

Tatuagem eletrônica comanda celulares e computadores

Telas de enrolar é uma realidade, mas quando chegarão ao mercado?

Primeiro edifício do mundo montado à partir de uma impressora 3D

Em 30 de junho, será acrescido um segundo ao Tempo Universal Coordenado (UTC)

Físicos conseguiram manter dados quânticos gravados, acessíveis e íntegros por um tempo recorde de seis horas.

XP ainda continua sendo o 2º sistema operacional mais utilizado no mundo.

Internet banda larga em aviões integrará todas as conectividades.

Software criar ritmo musical de acordo com os movimentos